White Scan
Bem-vindo ao Forum do White Scan!

Aproveite nossos mangás e não deixe de deixar recadinhos pelos cantos, nós os adoramos : 3
Se interaja também com outros membros, é super divertido >u<

Divirta-se ~♥️

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Haru to Rei

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Haru to Rei em 06.02.14 16:40

Cronya Atimus

avatar
Comandante
Comandante
Hello ~

Esta aqui será a minha segunda fanfic postada no fórum, curta igual a ultima, gosto de fazer com algumas ideias na cabeça. Essa foi inspirada enquanto eu assistia Sekai Ichi Hatsukoi, logo no primeiro capítulo dá para se notar o por quê -q'
Nota: Sim, eu amo pessoas metade animais.

Sinopse: Haru e Rei são amigos de infância, suas famílias são amigas a muitas gerações, pelo fatos de ambas serem híbridas com gatos, todos os membros de ambas famílias possuem orelhas e caudas de gatos!

A fanfic é narrada em primeira pessoa, pelo próprio Haru >u<

Título: Haru to Rei (Haru e Rei)
Criadora: Cronya Atimus
Gênero: Hard Yaoi, Colegial, Romance
Quantidade de capítulo: 1/??
Aviso ~ Contém Lemon

~ Capítulo 01 ~
Spoiler:
Estava voltando da escola, quando encontrei Rei na esquina, me esperando.
- Está atrasado.
- Pega leve! Não foram nem cinco minutos!
- Bem, se atrasou por que?
Rei é um ano mais velho, já é universitário, mesmo assim, ele sempre vem me buscar na escola.
- Outra menina me parou na saída para se declarar.
- Ah, por que não estou surpreso?
- Eu não consigo entender como uma pessoa consegue se apaixonar sem nunca falar com a pessoa, ou a menos saber como ela é. Aquela menina era uma total estranha para mim.
- Você é bonito, isso já o suficiente para elas, você faz muito sucesso entre as meninas.
- Não fale isso, senpai! Você sempre teve mais meninas te rodeando!
- Bem, agora eu estou namorando, então elas devem ter desistido, mesmo assim algumas colegiais ainda vem se declarar para mim.
- É muito estranho, nunca vou entender como a cabeça de uma pessoa assim funciona.
Continuamos conversando sobre coisas aleatórias, quando percebi, já estava na porta da minha casa.
- Obrigada senpai, até amanhã!
- Até!
Entrei em casa, não adiantava falar “Tadaima”, pois moro sozinho, não tenho irmãos ou parentes próximos, meus pais morreram cedo, recebo uma ‘mesada’ de uma tia rica distante, dá para sobreviver, já que meus pais já tinham uma casa comprada. Nunca tive amigos na escola, por isso Rei sempre me acompanhou, mesmo sendo de turmas diferentes. Ah, o efeito da droga passou, minhas orelhas e minha cauda apareceram, bem, ninguém vai me ver em casa mesmo.

Deitei no sofá para tirar um cochilo, quando acordei já era noite, estava tão casado assim? Peguei meu celular para ver quantas horas eram e vi que haviam chamadas perdidas do senpai de pouco tempo atrás, mas já eram quase meia noite. Liguei para ele de volta, deixei no viva voz e fui comer alguma coisa. Mesmo tentando ligar e ligar, o senpai não atendia. Terminei de comer, me agasalhei e fui para a casa dele, ele morava apenas a dois quarteirões da minha casa.

Cheguei lá, toquei a campainha, mas ninguém atendeu, fiquei preocupado e achei melhor entrar, sabia que tinha uma chave extra escondida no jardim. Abri a porta, estava tudo escuro, foi ai que percebi que havia esquecido de tomar a droga, e estava com as orelhas a mostra, pois consegui enxergar sem dificuldade.

Quando fui checar os sapatos, para ver se o senpai estava em casa, os dele estavam ali, mas também haviam um par de saltos de salto alto vermelho, ambos pares estavam jogados de qualquer maneira no chão. Parei para prestar a atenção e escutei alguns ruídos vindo lá de cima.
“Tenho certeza que namorada do senpai não seria assim. Com quem está dormindo, senpai?” Não sabia o que fazer, já estava tremendo, era possível do senpai sentir meu cheiro ou me escutar a qualquer hora, ou ele estava drogado? “Mas não posso simplesmente ir embora, esse tipo de coisa não é do feitinho dele, e ele iria sentir meu cheiro de qualquer maneira.” Sentei-me no sofá e deitei, com o silencio, consegui escutar os barulhos melhores, os gemidos, era horrível, parei de me torturar e peguei a droga que deixo guardada no bolso do casaco e tomei, depois acabei adormecendo.


__________________________________________________
Ver perfil do usuário http://d--dreaming.blogspot.com.br/

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum